Página inicial > Em Goiás, abertura de empresas de baixo risco levará 24 horas

Em Goiás, abertura de empresas de baixo risco levará 24 horas

quinta-feira 4 de abril de 2013

O anúncio foi feito pelo secretário de Indústria e Comércio de Goiás, Alexandre Baldy, e pelo secretário de Comércio e Serviços do Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio (MDIC), Humberto Ribeiro, acompanhados pelo diretor do Departamento Nacional de Registro do Comércio (DNRC), João Elias Cardoso, e pela presidente da Associação Comercial e Industrial e de Serviços de Goiás (Acieg), Helenir Queiroz.

Menos burocracia

O lançamento ocorreu durante visita do MDIC ao Vapt-Vupt Empresarial Setor Oeste, unidade que faz parte do Serviço Integrado de Atendimento ao Cidadão da Junta Comercial do Estado de Goiás (Juceg). Esse serviço público será responsável, em Goiás, pela abertura de empresas em até 24 horas. “Temos acompanhado e apoiado os esforços do secretário Alexandre Baldy na evolução do Vapt-Vupt Empresarial. Hoje, esse serviço atinge um novo patamar de eficiência e resultados para os empreendedores goianos e conta com o suporte integral das ferramentas do governo federal para simplificação do ambiente de negócios”, destacou Humberto. “Esta é uma medida inovadora. Aqui o empresário poderá abrir a sua empresa de baixo risco em um ambiente moderno e eficiente”, destacou Baldy.

Na ocasião, o secretário goiano destacou que o Vapt-Vupt faz até mil atendimentos diários e que a média do tempo de espera é de um minuto e vinte e sete segundos. Em recente pesquisa da Junta Comercial do Estado de Goiás, o índice de aprovação do serviço superou 98%. “Esta é uma medida de muito êxito, convergente com as melhores práticas da Redesim. O estado de Goiás cumpre o papel de apresentar serviços de qualidade aos cidadãos e conta com o apoio deste DNRC nas suas ações”, elogiou João Elias Cardoso, diretor do DNRC. 

Agenda Nacional das MPE

Ainda em Goiânia aconteceu a Oficina Regional Centro-Oeste de preparação da Agenda Nacional de Desenvolvimento e Competitividade das Micro e Pequenas Empresas 2012-2013. Coordenada pelo MDIC, a Agenda será elaborada com sugestões, ideias e propostas reunidas em encontros que envolvem o poder público dos estados e municípios, além de entidades de classe, academia e sociedade civil. A preparação da Agenda Nacional é decorrente da Política Nacional de Empreendedorismo (PNE), uma iniciativa do governo federal, conduzida também pelo MDIC, com o apoio de instituições e órgãos públicos, entidades privadas e do terceiro setor. Também é uma das medidas previstas no Plano Brasil Maior (PBM), que incentiva o investimento produtivo e a inovação em uma série de cadeias estratégicas para o desenvolvimento do País.

A oficina da região Centro-Oeste coletou informações que orientarão a elaboração da Agenda, com temas estruturados em seis eixos principais: “Comércio Exterior”, “Compras Governamentais”, “Investimento e Financiamento”, “Tecnologia e Inovação”, “Informação e Capacitação” e “Desburocratização e Desoneração”. A ideia é discutir ações para que micro e pequenos empreendedores tenham competitividade não só no mercado nacional, mas também no internacional. A primeira Oficina Regional foi realizada na região Sudeste, em Vitória (ES), no dia 7 de março. Além do encontro do Centro-Oeste, estão previstas ainda oficinas nas regiões Norte (Manaus, 04/04); Nordeste (Fortaleza, 25/04); e Sul (Curitiba, 07/05).

Fonte: MDIC

Notícias

Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Não Adaptada

site criado pela