Página inicial > Cúpula Social do Mercosul será realizada em Brasília

Cúpula Social do Mercosul será realizada em Brasília

quarta-feira 31 de outubro de 2012

 

O Programa Mercosul Social e Participativo (PMSP), formado por organizações da sociedade civil e governo, está organizando os eventos da Cúpula Social do Mercosul que será realizada em Brasília, nos dias 4 a 6 de dezembro. Para este fim, as organizações da sociedade que participam do PMSP indicaram um Grupo Focal de Trabalho que junto com representantes do Executivo estão definindo as temáticas das Oficinas que serão oferecidas aos participantes durante a Cúpula.

O grupo focal é formado por organizações que representam fóruns, redes ou articulações sociais. Nesta categoria estão: a Associação Latinoamericana de Micro, Pequenas e Médias Empresas – Capítulo Brasil (Alampyme); Centro de Ação Cultural (Centrac); Comitê de Direitos Humanos e Políticas Internacionais (CDHPI); Federação Democrática Internacional das Mulheres (FDIM); Rede Brasileira pela Integração dos Povos (Rebrip) e Pastoral dos Migrantes.

Ainda não estão definidas as temáticas das Oficinas, mas há uma indicação por parte da sociedade civil. Nas reuniões com os representantes do governo foram dados passos significativos no sentido de uma programação comum. Em geral os temas abordados serão: Agricultura Familiar; Direito à Comunicação; Integração Social e Produtiva no Mercosul; Educação; Juventudes; Meio Ambiente; Mulheres; Raça e Etnia e Soberania e Segurança Alimentar. Esses temas deverão sofrer aglutinações ou recortes mais específicos de acordo com a evolução das reuniões e tempo disponível necessário à realização da Cúpula.

As propostas aprovadas pelo Grupo Focal e governo estão sendo apresentadas para as representações da sociedade civil dos Estados Parte do Mercosul. Esta construção conjunta entre as diversas sociedades é inovadora e pode servir de método para as cúpulas futuras.

As representações da sociedade brasileira e o governo estão atuando no sentido de renovar o formato de elaboração desse tipo de evento, que anteriormente, nos países do Mercosul, vinha praticamente estabelecido pelo Executivo. Isso significa que novos ares estão circulando pelo Palácio do Planalto no sentido de democratizar eventos plurinacionais.

 

Fonte: Inesc

Notícias

Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Não Adaptada

site criado pela