Página inicial > Notícias > Mercosul que queremos - ESTA SEÇÃO É SOBRA DA MIGRAÇÃO > Alimentação é tema da Cúpula Social e Participativa do Mercosul

Alimentação é tema da Cúpula Social e Participativa do Mercosul

quarta-feira 28 de novembro de 2012

Questão da soberania e segurança alimentar e nutricional é tema de oficina na Cúpula Social e Participativa do Mercosul, que será realizada nos dia 4 a 6 de dezembro em Brasília. Ao pautar tópicos sociais sensíveis, como o da alimentação, as organizações da sociedade civil do Mercosul estão sinalizando para os Estados Parte que há uma preocupação sobre a segurança dos alimentos que estão sendo consumidos nas regiões.

As sementes transgênicas fabricadas pelas grandes corporações agrobioalimentares estão disseminadas por todos os países que compõem ou são associados ao Mercosul. Sequer países como Bolívia, Equador e Venezuela podem ser classificados como exceção. Os alimentos transgênicos já estão frequentando as prateleiras dos supermercados, que fazem parte da cadeia produtiva dessas corporações multinacionais.

No Brasil, os deputados ruralistas ameaçam alterar o Decreto Nº 4.680/2003 para extinguir a exigência da expressão "pode conter soja transgênica" nas embalagens de produtos alimentares. A crescente demanda chinesa e europeia por soja e milho pressiona o aumento da produção e do uso de agrotóxicos. A crise instalada na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que agrotóxicos liberados sem passar por avaliação estão sendo comercializados no mercado, comprova a permissividade do governo diante das pressões das grandes corporações.

Um recente relatório de um grupo de pesquisadores ligados à UFSC (Brasil), Genok (Noruega), Redes-Amigos de la Tierra (Uruguai) e BASE (Paraguai) concluiu que a “demanda europeia por soja impacta diretamente a forma como a terra e os agrotóxicos são usados nos países do Cone Sul. Contraditoriamente, esses mesmos países que demandam mais e mais da oleaginosa proíbem em seu território o cultivo de transgênicos e o uso de produtos tóxicos, como o Paraquat, cada vez mais aplicado nas áreas de soja Roundup Ready. Exportam para cá os impactos negativos de um modelo insustentável de produção. Em troca, exportamos para lá commodities de baixo valor agregado” (artigo na íntegra).

Ao abordar temas com componentes polêmicos como é o caso dos alimentos transgênicos e agrotóxicos, os organizadores da Cúpula Social do Mercosul – sociedade civil e governo – esperam realizar um evento que possa ter repercussão junto às decisões da Cúpula dos Presidentes do Mercosul que ocorrerá no dia seguinte ao encerramento da Cúpula Social.

 

Fonte:Edélcio Vigna, assessor político do Inesc

Notícias

Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Não Adaptada

site criado pela